Associação de Dadores Benévolos de Sangue do Hospital de Tomar

fundação:
junho de 1994
Associação de Dadores Benévolos de Sangue do Hospital de Tomar
contactos

Av. Maria de Lurdes de Melio e Castro
2300 - 625 Tomar

Tel. 24 932 01 00 / 96 924 17 26 / 92 751 08 53
dadoresdesangue.hospitaltomar@hotmail.com

resumo histórico

Associação de Dadores Benévolos de Sangue do Hospital de Tomar

Muito provavelmente a génese da nossa Associação é comparável a tantas outras. Existem dadores, pessoas abnegadas e disponíveis, com sensibilidade e afetos, capazes de se colocar ao dispor da sociedade para resolver alguns dos seus problemas. E agrupam-se porque têm objetivos comuns. É o habitual.

Contudo houve uma peculiaridade na nossa Associação. Ela foi criada por “dadores” funcionários do hospital, eles próprios notando a carência de um fluxo de sangue, necessário e suficiente, para acudir às necessidades cada vez mais notórias. Na década de 80, a procura do então denominado Hospital Distrital de Tomar conheceu uma procura assinalável, as urgências e as cirurgias disparavam e os outros serviços aumentavam a sua capacidade de atendimento devido à fixação de mais médicos, enfermeiros e outros técnicos.

Foi aí que um grupo de profissionais resolveu lançar os alicerces da associação. Colocaram o seu nome na escritura, em 20 de junho de 1994, o Adriano da Conceição Francisco, o Manuel Pereira da Fonseca e o Fernando José da Maia Diniz. Existe histórico de atividades desde 1989.

Foram organizadas “bolsas” locais de Dadores, bombeiros, PSP, GNR, Ri 15, etc., e o sangue começou a fluir com mais “ordem”.

A Associação trabalha em estreita colaboração com o Hospital de Tomar,desenvolvendo brigadas nos Concelhos de Ferreira do Zêzere, Ourém e Tomar.

Realizamos o XVIII Convívio Nacional e Internaçional dos Dadores de Sangue – 2001

Estamos a conseguir a autonomia local, com excedentes encaminhados para outros hospitais. O Serviço de Imuno-hemoterapia do Hospital é certificado, com competências a todos os níveis do processo do sangue – recolha, processamento, armazenamento e expedição.

A simbologia da Associação congrega, nas cores e formato, tudo aquilo que diz respeito à dádiva bem como à região onde se insere – Tomar, Cidade Templária.

 

simbologia

 

 

 

 

 

eventos e colheitas
Património Nacional
Assembleia Geral da FAS-Portugal - março 2000
XVIII Convívio Nacional e Internaçional dos Dadores de Sangue - 2001
XI Simpósio sobre a Dádiva de Sangue - 2015
mesa da assembleia geral
  • Presidente - Manuel Neves Roque
  • Vice-presidente - José Azinheira Lopes
  • Secretária - Elisabete Correia V. Graça Carneiro
direção
  • Presidente - Joaquim Dias Palrica
  • Vice-presidente - José Esperança
  • 1ª Secretária - Gisela Monteiro Costa
  • 2º Secretário - João José Carvalho A. S. Mourâo
  • Tesoureiro - António Simões
  • Vogal - António José M. Basilio
  • Vogal - Maria da Saudade Pocinho F. Santos
  • Vogal Suplente - Maria Natália S. F. Cardoso
  • Vogal Suplente - José Nuno F. C. Marques Cardoso
conselho fiscal
  • Presidente - Fernando José da Maia Dinis
  • Vogal - Maria Amélia Lopes N. S. Salvador
  • Vogal - Maria da Anunciação P. Dias Eira
  • Vogal Suplente - Ana Maria Pereiros M. Silva
  • Vogal Suplente - Ana Sofia Godinho Palricas