Associação Desportiva e Cultural de Santa Isabel

fundação:
janeiro de 1926
Associação Desportiva e Cultural de Santa Isabel
contactos

Rua Delfim de Lima, 1217
4410 - 228 Canelas Vila Nova de Gaia

Tel. 91 416 70 64
adc.santaisabel.canelas@gmail.com

resumo histórico

Associação Desportiva e Cultural de Santa Isabel

(O apelo que atingiu o coração dos jovens)

 

Em setembro de 1971, foi ouvido pela rádio um apelo à dádiva de sangue. Havia doentes que necessitavam de receber transfusões, mas o sangue faltava.

Decidimos perante este apelo, criar um núcleo de dadores na Associação.

De imediato, ofereceram-se treze jovens, que se deslocaram ao Hospital de V. N. de Gaia. Fomos bem recebidos, mas sem possibilidade de dar sangue. O médico responsável estava de férias.

Passado um ano na nossa sede, o Diretor do Serviço de Sangue do Hospital de Sto. António, Dr. Eugénio Corte Real, proferiu uma palestra sobre a Dádiva e Transfusão de Sangue.

Ficou decidido que as pessoas se deslocariam ao Serviço de Sangue em táxis enviados pelo Hospital, ao sábado de manhã e aos fins de tarde, depois de um dia normal de trabalho.

Assim se iniciou o ciclo das dádivas de sangue dos Dadores de Santa Isabel-Canelas.

No ano de 1974, participamos em dois programas televisivos sobre a dádiva de sangue.

No ano de 1975, na Rádio Porto, iniciamos o programa “Sangue – Problema de Hoje, Solução no Amanhã”.

Também nesse ano, nas edições de domingo do Jornal de Noticias, era publicado um artigo informando e formando os leitores para a importância da dádiva de sangue.

Ainda em 1975, foi elaborado um documento, pelos Padre Gabriel do Rosário Alves, Dr. Francisco Barbosa da Costa e Joaquim Moreira Alves, solicitando ao Governo um Serviço Nacional de Sangue.

No ano de 1976, Moreira Alves, Padre Gabriel Alves e o José Barros, deslocaram-se a Lisboa, para entregar o documento no Ministério dos Assuntos Sociais.

Em julho desse ano, o Governo decide nomear a Comissão Executiva para a criação do Serviço Nacional de Sangue.

Em 1987, foi apresentada na Assembleia da República, uma Proposta de Lei para a criação do tão desejado Serviço Nacional de Sangue.

Foi, finalmente, decidido pela Assembleia da República, no ano de 1988, aprovar a Lei que criou a Rede Nacional de Transfusão Sanguínea que, posteriormente, foi regulamentada em decreto-Lei.

Os dadores de Santa Isabel deram um contributo decisivo para o desenvolvimento da Dádiva de Sangue em Portugal.

 

 

eventos e colheitas
Património Nacional
mesa da assembleia geral
  • Presidente - Manuel de Sousa Moreira
  • Vice-presidente - Arménio José Pereira da Costa
  • Secretário - Joaquim Torres Rodrigues Paulo
  • Vice-secretário - António Júlio Pedrosa Vidal
direção
  • Presidente - Paulo Joaquim Barbosa de Castro
  • Vice-presidente - João Paulo Rebelo da Silva
  • Secretária - Silvia Alexandra Silva Coimbra
  • Vice-secretária - Teresa de Jesus C. de Morais
  • Tesoureira - Maria Cecilia Ferreira da E. F. Pereira
  • Vice-tesoureiro - Ricardo José M. Almeida Pinto
  • Vogal - Maria da Graça G. de Almeida
  • Vogal - Diogo Filipe Prada da Silva
  • Vogal - Ruben Miguel Barros Silva
  • Vogal - Ricardo Joaquim Carvalho Machado
  • Vogal - Luis Filipe de Oliveira Ferreira
  • Vogal - Anabela dos Santos F, da Silva
  • Vogal - Sofia Raquel Oliveira valente
conselho fiscal
  • Presidente - Benjamim Augusto Alves de Sousa
  • Secretário - Joaquim Bernardino Barbosa
  • Relator - Maria Fernanda Silva Leite