Associação dos Dadores de Sangue de Torres Novas

fundação:
março de 1990
contactos

Avenida Dr. João M Azevedo 37
2354-748 Torres Novas

Tel. 24 982 41 37
dadoresangue.tnv@gmail.com

resumo histórico

Foi na década de cinquenta do século passado que teve início a dádiva de sangue em Torres Novas. Nessa altura a colheita era feita quando alguém necessitava de uma transfusão. Os dadores eram praticamente todos oriundos dos bombeiros.

Em meados da década de sessenta, deslocou-se a Torres Novas, uma brigada do Instituto Nacional de Sangue e no quartel dos bombeiros efetuou-se uma recolheu sangue.

Paralelamente a esta recolha, que se realizava uma vez por ano, alguns dadores davam o seu sangue no Hospital, sempre que solicitados.

Com a mudança da política de saúde verificada na década de setenta, foram estruturados vários serviços e estre eles o serviço de sangue. Para dar continuidade a este serviço, houve um enfermeiro que se propôs faze-lo, com a condição de fazer um estágio num serviço idóneo, deixar de haver remunerações aos dadores, prática utilizada até então, e o sangue ser transfundido ao doente gratuitamente. Estas condições fora aceites e o processo começou a desenrolar-se no início de 1975, tendo sido o Hospital de Torres Novas o primeiro no país a ter dadores totalmente benévolos e o sangue gratuito para o doente.

Os dadores foram sempre aumentando a bom ritmo e em finais da década de oitenta, foi alvitrado pela Federação de Dadores de Sangue, para que se fundasse uma Associação de Dadores de Sangue. Foi então criada uma comissão para a elaboração dos estatutos, tendo a escritura sido realizada em 2 de Março de 1990. Posteriormente, realizou-se uma Assembleia Geral, em 13 de Maio de 1990, em Vila Nova da Barquinha, para aprovação dos estatutos e votação dos corpos gerentes, tendo sido ambos aprovados por unanimidade.

Com a colaboração da Câmara Municipal de Torres Novas, foi disponibilizada uma arrecadação, mantendo-se aí a Associação durante 10 anos.

Em 2003 foi assinado um protocolo entre a Câmara e a Fundação Isabel e Renato Gameiro para o aluguer de um edifício e outro protocolo entre a Câmara e a Associação de Dadores de Sangue para a cedência do mesmo. Depois de algumas obras, realizou-se a inauguração da nova sede no dia 17 de Outubro de 2004.

A Associação de Dadores de Sangue de Torres Novas foi considerada de utilidade pública em 3 de Novembro de 1999, pelo então Primeiro-Ministro António Guterres.

No dia 1 de Outubro de 2000, a Associação foi distinguida pela Câmara Municipal com a Medalha de Mérito Municipal de Benemerência.

Tem havido a preocupação de incentivar a gente jovem para a dádiva de sangue, principalmente através de recolhas nas escolas. A finalidade destas é incentivar os mais novos para esta prática pois é aqui que estará o futuro da dádiva de sangue, causa tão nobre e de solidariedade para com o próximo.

Esta Associação continuará a fazer todos os esforços para que não haja seres humanos a sofrer ou a ver cirurgias adiadas por falta de SANGUE.

 

eventos e colheitas
Património Nacional
IX Convívio Nacional e Internacional dos Dadores de Sangue - 1992
Assembleia Geral da FAS-Portugal - outubro 1996
mesa da assembleia geral
  • Presidente - João Luís Correia Fanha da Graça
  • Vice-presidente - Manuel Sousa Ligeiro
  • Secretário - Henrique Jorge Silva
direção
  • Presidente - Maria Filomena B. Antunes da Luz
  • Vice-presidente - António Ferreira Borges
  • 1º Secretário - Nuno Alexandre Lopes T. Paulo
  • 2ª Secretária - Maria Herminia N. N. de A. Albano
  • Tesoureiro - Dinis Ferreira Matias
  • 1º Vogal - Francisco António Ribeiro
  • 2º Vogal - António Manuel Gaspar Pereira
  • 3ª vogal - Helena Maria Madeira Pinto
  • 4º Vogal - António José Gomes Batista
conselho fiscal
  • Presidente - Pedro Paulo Ramos Ferreira
  • Vice-presidente - Carlos Amado Silva Saldanha
  • Secretário - José Cesário Faria Silva